sábado, 26 de setembro de 2009

My Speech

Eu entrei na AIESEC em abril de 2007 e, desde lá agarrei várias oportunidades que a organização me ofereceu. Fui chefe de delegação, e OC de vários eventos/projetos. Fui da área de vendas, inicialmente. Fazia a venda do projeto convivES. Depois de muitos não, o primeiro sim: Secretaria de Educação do Estado (SEDU). Vendemos não só um intercâmbio, mas o projeto inteiro. Após venda, virei gestor do projeto e, tive como entrega da minha gestão, o convênio escrito, orçamento feito e toda documentação pra SEDU. Paralelo a isso, trabalhei na equipe de vendas, focando em intercâmbios em escolas de ensino médio e escolas de idiomas.

Revi meus objetivos e troquei de equipe. Mudei pra Comunicação e Alumni. Fui coordenador de assessoria de imprensa. Junto com coordenador, fui coordenador de marketing do time nacional de intercâmbio. Trabalhei durante 15 dias no escritório nacional e fui pra duas conferências internacionais. Trabalhei com cooperações internacionais. Fiz reunião com presidentes e diretores da Índia, China, Portugal, México, Colômbia... No escritório não perdi meu foco de posicionar a AIESEC externamente. Superei as metas propostas e dei um gás no posicionamento da AIESEC com as empresas.

Decidi da um passo na minha AIESEC Experiece, e me postulei pra Vice Presidente de Marketing e Comunicação. Na minha gestão, tive foco em posicionar a AIESEC externamente (institucionamente e para intercâmbio). Quando digo posicionar para intercâmbio, falo dos produtos desenvolvidos e da atenção da equipe para as estratégias de intercâmbio: campanhas, releases com cases dos intercambistas, divulgação da vagas nas newsletters de alumni e interna, parcerias para intercâmbio (Choice Tour e Cindes Jovem). No âmbito institucional: site mais claro, campanhas de seleção e palestra focada, um forte relacionamento com parceiros e BoA, integrando eles nas nossas atividades.

Com isso, tive experiência nas áreas de: intercâmbio, marketing, vendas, finanças e projetos. Isso me da uma base e uma visão holística do escritório. Ainda mais, essa base é tudo que precisamos para alcançarmos a visão 2010: Aumento da AIESEC XP, Maior posicionamento externo e desenvolvimento de agentes de mudança. Essa bagagem, me dará capacidade de coaching, tracking e mentoring para os membros do executive board, e por consequência isso impactará no escritório!

Ressalto ainda meu compromentimento para a organização. Minha automotivação constante. Meu membros de dão sempre esse feedback. "Que eu consigo motivar eles com a minha motivação). E minha paixão pela AIESEC. Tenho muito orgulho de fazer parte dessa organização.

Pra finalizar, preenchendo a postulação para o cargo, lembrei de 2007, quando escrevemos a visão 2010 da AIESEC Vitória. Passamos a manhã inteira na UFES e pegamos metade da tarde. Finalizamos ela. Eu, por curiosidade, fiquei com a parte dos stakeholders. Há 2 anos atrás, escrever e definir uma visão pra 2010 deu um trabalho danado. E quando terminamos, eu e mais um grupo falamos assim: "Quero estar na AIESEC pra ver essa visão se tornar realidade!" Hoje reafirmo isso. Quero ser Presidente da AIESEC Vitoria em 2010 para ver essa visão acontecer!

Obrigado!

Obs. 1: Provavelmente, estarei discursando isso agora!
Obs. 2: Estava programado pra postar sozinho!

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Viva la Vida!

I used to rule the world
Seas would rise when I gave the word
Now in the morning and I sleep alone
Sweep the streets I used to own

I used to roll the dice
Feel the fear in my enemy's eyes
Listen as the crowd would sing
"Now the old king is dead! Long live the king!"

One minute I held the key
Next the walls were closed on me
And I discovered that my castles stand
Upon pillars of salt and pillars of sand

I hear Jerusalem bells are ringing
Roman Cavalry choirs are singing
Be my mirror, my sword and shield
My missionaries in a foreign field

For some reason I can't explain
Once you go there was never
Never an honest word
That was when I ruled the world

It was the wicked and wild wind
Blew down the doors to let me in
Shattered windows and the sound of drums
People couldn't believe what I'd become

Revolutionaries wait
For my head on a silver plate
Just a puppet on a lonely string
Oh who would ever want to be king?

I hear Jerusalem bells are ringing
Roman Cavalry choirs are singing
Be my mirror, my sword and shield
My missionaries in a foreign field

For some reason I can't explain
I know Saint Peter won't call my name
Never an honest word
But that was when I ruled the world

Oh, oh, oh, oh, oh

Hear Jerusalem bells are ringing
Roman Cavalry choirs are singing
Be my mirror, my sword and shield
My missionaries in a foreign field

For some reason I can't explain
I know Saint Peter won't call my name
Never an honest word
But that was when I ruled the world

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Aparição na mídia

No último mês, saiu uma nota na newsletter da Junior Achievement Brasil sobre meu intercâmbio! Isso porque, quando eu estive em Salt Lake City, eu visitei a Junior Achievement Utah.
Dei um printscreen na tela da newsletter. Além disso, segue o link para a notícia completa! Leia a notícia!

Segue fotos:
Junior Achievement City! Projeto show!
Porta do escritório da JA Utah!

Na frente do escritório!

Foi muito legal conhecer a organização fora do país. Dica: sejam voluntários!